quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Encejo oculto

Passou tanto tempo procurando por uma luz no fim do túnel, que mal notou a lanterna que estava guardada em seu bolso.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Luz


Cada pessoa é um castelinho de areia que abriga um universo gigantesco. Nesse universo mora a Dona Angústia,o senhor Sonho, a professora Verdade, o mago Mentira, o monstro Egoísmo, o mestre Sorriso, o doutor Perdão…Nossa! São tantos habitantes que muita gente passa a vida sem ter visitado todos eles. As pessoas parecem não ter tempo de conhecer o universo que existe dentro delas.

Quando uma catástrofe acontece, o mestre Sorriso adormece e o maestro Tristeza convoca todos os seres mórbidos para tocarem sua ópera dentro do castelo. Como castelinho de areia frágil, você começa a se desmanchar pensando não haver solução para acabar com a lágrima quente que lhe queima e corrói a alma por causa de uma música triste que tem tomado conta do seu universo.

Isso acontece porque você deixa muita gente adormecida em seu castelo e não sabe como acordar esse pessoal. Muitas vezes, nem imagina que a professora Verdade te chamou durante anos para tomar um chá. Você não faz ideia do quanto o doutor Perdão lhe convidou para uma conversa. Você mal os conhece, você nunca os ouviu…

É então que aparece o DJ Esperança (Ah, meu bem, aquele lá não dorme nunca!) espalhando felicidade em cada torre do seu castelinho de areia. As luzes do seu universo se acendem e o maestro Tristeza muda o repertório de sua orquestra, que começa a tocar a valsa das flores.

E o castelo todo se rende ao universo de luz que mora dentro dele e ilumina outros castelos, que iluminam outros e outros e outros… Até que universo que mora dentro de Deus se torna inteiramente luz!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Uma súplica ao tempo, que insiste em escapar pelos ponteiros de um relógio tirano. Um tributo à imortal Brittany Murphy, que nos arranca risos e lágrimas a cada cena, sem muito esforço. Uma menção à Chantal Kreviazuk, que sempre me emociona com essa gracinha de música.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A dor do vizinho


- Nâna, faz mais de duas horas que seu vizinho está escutando essa música deprimente e ainda insiste em ainda colocar o som no último volume! Por que isso?

- Porque às vezes a gente precisa escutar algo que cante mais alto do que a nossa dor.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Batalha


Amarrado e perdido em seus medos
Mauro não sairia ileso.
Ele nunca seria o bastante pra si mesmo.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011



coachella devolveu a brooke a necessidade de exalar sua música como um perfume doce e suave. posso sentir o cheiro da baunilha fresca quando escuto as cores desse recomeço.