terça-feira, 19 de junho de 2012



tem dias que a gente acorda com uma novela mexicana nas entranhas.

meio doce
meio amarga
sem legendas e dublada
pra gente não saber bem onde começa a fala
onde termina o choro
onde isso tudo vai dar...

mas a gente sente que já sabe e implora por um final feliz
talvez por ter a certeza de que um dia ele chega.

jesse y joy tem a cara desses dilemas.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

entorpecidos



- Mas por que a gente ama?
.
- Óbvio! Pensa comigo: a gente mal entrou na escola, e nos enchem de historinhas sobre reis e rainhas, príncipes e princesas. Ah, o amor! O reino encantado do amor! Depois aparecem as músicas: é amor pra lá, é paixão pra cá... Sem contar os filmes, os livros, as novelas... Até os poemas que a professora passa na lousa! O mundo nos entope de amor antes mesmo que a gente saiba o que é isso.

- E então...

- No fim, Pitágoras, acho que a gente acaba amando pra não morrer de overdose.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Manuscrito

Não rasgue, não esqueça, não esconda. Guarde os originais. A rima perfeita povoa os versos de quem conhece os próprios rascunhos.