quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Festa de arromba


Um dia, o Gerúndio deu a todos uma notícia que fez sacudir cada página daquela gramática:

- Pessoal, na semana que vem, vou estar dando uma festa lá no meu parágrafo.

 A Onomatopéia, animada, como ela só, saltou do seu recinto:

- Opa! O que a gente precisa levar?

E o Gerúndio,após tirar os convites do bolso, respondeu distribuindo os ingressos entre a galera:

- Vocês só precisarão estar levando estes ingressos.Estarei esperando por todos fantasiados.
- Então, a festa é à fantasia? - Perguntou a Interjeição

O dono do evento disse que sim acenando com a cabeça. A euforia foi total.Naquele mesmo dia, todo mundo escolheu sua roupa.O livro inteiro queria colocar as "aspinhas" de fora e ousar no visual. O Acento Agudo quis se fantasiar de Ponto Final (Sempre invejou o formato circular do companheiro).O Ponto Final, por sua vez, quis se vestir de Letra O (Sempre sonhou em ser uma bolinha um pouquinho maior). A Vírgula, a mais ponderada da Gramática, resolveu se vestir de Hipérbole...Enfim,imaginem só no que deu!

O grande dia chegou e a festa foi um "estouro"! O Sufixo passou a noite xavecando a Raiz, sem muito sucesso porque esta já estava de olho no Período Composto.Acontece, que ele se encantou pela Paráfrase, que estava de olho no Sujeito Paciente de uma oração qualquer. Só que o Sujeito Paciente nutria um amor platônico pela Antítese, fantasiada de Metáfora. Quando resolveu se declarar à amada, era tarde demais! Ela já estava aos beijos com o Paradoxo sobre a margem direita daquela página. Conclusão: Eis o único casal formado ali. "Antítese e Paradoxo". E quem disse que os opostos não se atraem?

O resto da turma ficou curtindo a dor de cotovelo e muitos até imploraram um milagre a Santo Antônimo. Como Santo Antônimo sempre costuma dar o contrário do que lhe pedem, alguns preferiram não arriscar um pedido. Hoje, quando abri o dicionário, encontrei o convite de casamento do Paradoxo e da Antítese. A festa será amanhã no rodapé do sumário do Dom Casmurro. Todo mundo vai estar lá, gente! Eu não perco essa por nada! .

(Me contaram que teremos sopa de letrinhas no jantar!)

10 comentários:

Fodão disse...

Esse é o tipo de texto que idiota não entende. Eu não entendi uma palavra.

mfc disse...

E ainda dizem que a gramática não pode ser ensinada de uma forma interessante quando se é inteligente!!
Que grande texto!

Beijinhos.

Fred Caju disse...

Muito legal! O penúltimo parágrafo me lembrou a Quadrilha de Drummond.

Anônimo disse...

investiranje [url=http://www.vzajemniskladi.info]delniški skladi[/url]

O Cercadinho disse...

Interessantes teus posts, escrevo para divulgar o : www.o-cercadinho.blogspot.com Caso queira acompanhar e dar umas risadas,
será um prazer ter nos visitando lá. O que é o Cercadinho? Segue apresentação para te situares. Em cada relacionamento afetivo, os envolvidos ficam restritos a um espaço, O Cercadinho, onde acontecem as interações. Em algumas fases, está cheio de "queridas", mas em outros, quase vazio. O Cercadinho é o resultado das conquistas amorosas, onde cada um preenche à sua maneira e gosto. Pode ter o critério de cotas e uma de cada: loira, morena, mulata, ruiva e/ou japa. Com faixas etárias e tipos variados. Até monogâmico com apenas uma mulher selecionada. Somos dois homens escrevendo relatos e histórias, sem pretensão literária sobre O Cercadinho. Seco, objetivo e um pouco bagual com sentimentos, assim é Iberê. Apaixonante, cafajeste e trash total, esse o Marcão. Entre no nosso Cercadinho e boa leitura.
Iberê

Artes e escritas disse...

A língua portuguesa volta e meia vive personagens, a criatividade é o que conta, gostei de ler. Um abraço, Yayá.

Gaby Soncini disse...

Que lindeza de escrito!

Que vontade me deu de sopa de letrinhas *.*

Grande Beijo!

Thiago Rocioli disse...

Fascinante... Li e reli várias vezes.

Corina de Oliveira disse...

fantastico :D

paranoiasnfm disse...

Fantástico!