domingo, 30 de outubro de 2011

O filósofo


Sua maior loucura
foi encarar a aventura
de fugir sem olhar pra trás.

Quem passa pela multidão
vê que ao andar na contra mão
ele encontrou a própria paz.

7 comentários:

AC disse...

Quando, por fim, se viu sozinho
Sentiu falta do vizinho
P'ra dizer eu sou capaz.

Desculpe, Lívia, mas gostei tanto do poema que não resisti.

Beijo :)

Alice disse...

Se for pra ter a paz que é tua, que é a minha, eu volto contra tudo, contra todos. Lindo Lívia!

Um beijo

mfc disse...

Por vezes é quem está mais certo!

Carla Ceres disse...

Oi, Lívia! Poema bonito e cheio de esperança pra quem ainda não se arriscou a contrariar os padrões. Gostei mesmo. Beijos!

Alexandre Pitta Guedes disse...

Parabéns, muito bom! :)

Luara Q. disse...

Quanta intensidade nessa escrita, adorei!

Thiago Rocioli disse...

Minhas férias estão bem melhores lendo seu blog... ;)